Dicas
voltar


O BANHO PARA O CUIDADOR DE IDOSO


1. A rotina do banho é essencial. Mudanças de horário e da maneira de como conduzir o banho, devem ser evitadas.
2. O cuidador deve, na medida do possível, deixar que o idoso realize (quando estiver em condições) a tarefa de banhar-se. A melhor maneira de o cuidador agir, é na condição de incentivador e auxiliar.
3. Antes de chamar o idoso para o banho, o cuidador deverá preparar tudo nos mínimos detalhes. A falta de uma preparação adequada poderá levar a uma situação tensa e perigosa. Assim, se os objetos necessários não estão à mão (sabonete, xampu, toalha, roupas limpas), corremos o risco de ter que deixar o idoso sozinho, confuso e molhado num ambiente potencialmente perigoso.
4. Quando se está preparando o banho, todas as ações devem ser explicadas em voz alta, falando clara e pausadamente, uma a uma.
5. Banho de chuveiro, com água em abundância e temperatura agradável são requisitos indispensáveis. Banhos de banheira ou no leito são reservados para situações especiais, quando a nossa experiência nos mostrar ser melhor.
6. Ao iniciar o banho, dependendo do grau de autonomia do idoso, deve-se pedir que vá se despindo. As ordens devem ser bem claras: "Vamos tirar suas roupas", "Entre no Box", "Passe o sabonete nas axilas".
7. Todas as ordens bem executadas devem ser acompanhadas de elogios.
8. Após o banho, o cuidador deve oferecer a toalha, e pedir ao idoso que se seque, supervisionando principalmente entre os dedos dos pés e nas dobras do corpo. Depois, oferecer roupas limpas, peça por peça, explicando onde colocar (a camisa, as meias...) e ajudando-o se for necessário.
9. O banho também é um ótimo momento para realizar uma revisão sistemática da pele, unhas e cabelos, observando assim alguma lesão escondida, rachadura na pele ou nos pés, hematomas ou algum outro trauma, escaras que estão iniciando, micoses e etc.
10. As unhas devem ser cortadas semanalmente.
11. O cuidado com a cavidade oral (boca) é importante. A limpeza de próteses (dentaduras, roachs) ou mesmo dentes naturais, bem como as gengivas, devem ser rigorosamente observados, principalmente após as refeições. Um bom artifício para conseguir ajuda do idoso nesta tarefa, é o cuidador escovar os seus próprios dentes e pedir ao idoso que o imite.
12. Os cabelos devem ser lavados regularmente e revisados em busca de parasitas. Os cortes do cabelo e da barba devem ser feitos periodicamente.
13. O uso de maquiagem é positivo para as senhoras idosas, e devem obedecer ao bom senso.
14. A atitude a tomar em relação ao idoso que não quer fazer a sua higiene, e nem deixar o cuidador fazê-lo, é a de manter postura determinada, evitando a confrontação e a discussão, conduzindo com firmeza, passo-a-passo, a execução de toda a tarefa!
15. Prováveis causas de resistência ao ato de tomar banho:
- Quedas no banheiro.
- Queimaduras por água quente ou por exposição ao frio extremo.
- Sabonete nos olhos.
- Cuidador sem paciência no manejo do banho, palavras bruscas ou hematomas causados pela força ao segurar.
- O idoso pensa que já tomou o seu banho.
- Fatores climáticos e culturais (origem européia)
Ao contrário, também existe idoso que adora tomar banho, sendo por isso um ótimo recurso a ser utilizado, quando se encontrar muito agitado.


Informações pesquisadas junto às Instituições de Saúde do Idoso.
Sylvia de Seganttini -São Paulo – SP- Dez./09.

 


 
Consultoria do Banho e Aromaterapia - Sylvia de Seganttini - © Copyright 2013-2014 Contato: tel: 11-8299.4236 - email: sylvia@consultoriadobanho.com.br
 
webdesign:
E-hipermidia.com